Ciência e Tecnologia
Encontro de parques tecnológicos discute ações para criar ambiente favorável à inovação
25/11/2021 - 19:00

Traçar metas para os próximos anos e criar um ambiente favorável para a inovação no Paraná. Esse é o objetivo do 3º Encontro Estadual de Parques Tecnológicos, em Foz do Iguaçu, (Oeste), que começou nesta quinta-feira (25) e prossegue nesta sexta (26). O evento é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Superintendência Geral da Inovação, Secretaria estadual da Fazenda e Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI).

“Esse é um movimento muito importante para ampliar nossa rede de conhecimento, compartilhar nossas especialidades para, juntos, consolidar o Paraná como um Estado de referência em inovação”, afirmou o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR), Eduardo Garrido.

O superintendente geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, ressaltou o papel das instituições de ensino superior na construção de novas iniciativas tecnológicas.

“Temos 18 parques tecnológicos no Paraná, bem distribuídos, em diferentes regiões. Essa capilaridade é resultado da distribuição do ensino superior. Hoje, o Paraná é o Estado que, proporcionalmente, mais investe em ensino superior”, afirmou. Ele também ressaltou a importância do novo Marco Regulatório de Ciência, Tecnologia e Inovação do Paraná que, segundo o superintendente, permitirá uma série de novas ações protagonizadas pelos Parques Tecnológicos.

O papel do Sistema Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná (Separtec) foi ressaltado pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva. Presidido pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, o Separtec conta com a participação de secretarias de Estado, universidades, entidades representativas de classe e institutos de pesquisas.

Guto Silva lembrou que o Separtec promove a integração entre as estruturas dos parques tecnológicos do Paraná. “O governador Ratinho Junior sempre destaca a importância da inovação e da construção de ambientes de negócios. Por isso, tratar deste tema é essencial para o desenvolvimento do Estado”, afirmou.

O governo federal, disse o secretário Nacional de Empreendedorismo e Inovação do Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação, Paulo Alvim, aprovou um programa nacional que incentivará investimentos públicos e privados para espaços de inovação.

“O Paraná tem uma diversidade de competências focadas em suas demandas regionais. A missão do Separtec é ajudar a transformar conhecimento científico em empreendedorismo e inovação. Aprovamos agora um Programa Nacional de Espaços de Inovação que vai apoiar parques tecnológicos em desenvolvimento e consolidação. Tenho certeza que grande parte dos parques tecnológicos do Paraná serão beneficiados”, disse.

INOVADOR – O encontro reúne nesses dois dias as 18 iniciativas de Parques Tecnológicos do Paraná que foram credenciados provisoriamente pelo Separtec em 2019. Oito estão com projetos avançados.

O secretário-executivo e coordenador do Grupo de Trabalho Permanente e mediador do evento, José Maurino de Oliveira, reforçou a importância da participação dos parques que estão em processo de implantação. “Estamos reunindo esses parques, cada um com sua vivência, para buscar aproximar as melhores práticas, experiências e o que cada um está produzindo”, comentou.

Durante o primeiro dia houve a entrega dos certificados de prorrogação do credenciamento provisório para os 18 parques tecnológicos. A partir disso, eles também poderão acessar recursos estaduais.

PAINÉIS No primeiro dia foram apresentados painéis interativos voltados a estreitar a relação entre universidade, empresas e governo. “Em todas as regiões do Paraná temos ecossistemas de inovação maravilhosos e diferentes. Nosso desafio é articular todos os parques tecnológicos presentes aqui hoje. Somos um ecossistema único, precisamos compartilhar as soluções para termos sinergia”, afirmou o superintendente Geral de Inovação, Marcelo Rangel.

GALERIA DE IMAGENS